GUIA COVID-19 PARA FOTógrafos


Essas recomendações para fotógrafos foi criado por Jenell Stewart, mestre em Saúde Publica, médica cientista e infectologista pela Universidade de Washington. A Dra. Stewart é casada com Peter DiCampo, fotojornalista e cofundador do "The Everyday Projects", e criou este guia para ajudar quem esteja enfrentando dificuldades, á respeito dos aspectos éticos e de segurança, ao tentar realizar seu trabalho, diante do vazio de informações. Estas dicas são baseadas nos dados mais recentes e nas opiniões de especialistas do SRA-CoV-2 (preste atenção na versão e data no topo da página). Esse é um guia sobre como agir no âmbito profissional e não inclui informações básicas essenciais sobre infecções por COVID-19. Para mais informações, por favor, acesse covid-101.org, um site confiável com conteúdo criado por médicos e especialistas. Este documento não é oficialmente aprovado por nenhum órgão governamental, e você pode encontrar orientações divergentes em outros lugares. E lembre-se de que sempre podem aparecer novas informações. Se você encontrar uma questão importante que não foi abordada aqui, por favor, sinta-se à vontade para contatar a Dra. Stewart no twitter: @drjenellstewart ou e-mail: jenells@uw.edu

[NOTA: O vírus que causa a infecção por COVID-19 é chamado SRA-CoV-2.]

Versão 2.1 - 22 de Março de 2020.

O que você não deve fazer:

1.Não faça atividades que não sejam essenciais fora da sua casa neste momento. Eu sei que você precisa pagar o aluguel e os fotógrafos freelancers estão vivendo em meio a falta e o atraso de pagamentos, mas por favor, se possível, atrase tudo que não seja verdadeiramente urgente - o risco para si mesmo, para os outros e para o sistema de saúde não vale a pena. 

2.Não voe! Os editores não devem enviar pessoas em qualquer compromisso que exija um vôo. Há fotojornalistas talentosos em todo o mundo, e não há desculpa para voar para nenhum outro lugar a não ser para sua própria casa, agora mesmo. 

3.Não quebre a quarentena para aceitar uma proposta de trabalho (e os editores também devem ter isso em mente). Por exemplo, se você acabou de voar de um país com alta transmissão comunitária (Itália, Irã, Espanha, Alemanha, EUA, França, Coréia do Sul, Suíça, Reino Unido, etc.) para um país onde há poucos casos conhecidos (a maioria dos países da América Latina, África subsaariana e Ásia Central), você é obrigado a fazer 14 dias de quarentena para reduzir o risco de transmissão para aquele país. Quarentena significa NÃO sair em circunstância alguma de sua casa/apartamento ou deixar alguém entrar. Isto pode salvar vidas. 

4.Não use máscara. Você deve se proteger se a sua função requer contato próximo com outras pessoas ou tenha que trabalhar em multidões; no entanto, há uma grande escassez de máscaras para os profissionais de saúde em muitos países neste momento. Pergunte a si mesmo e a seu editorse é realmente necessário que você esteja a menos de 2 metros de distância de alguém para realizar o trabalho. Você só precisa usar uma máscara se estiver se aproximando por até 2 metros, mas é importante que esteja considerando o fato de que ao usá-la, você estará desviando recursos preciosos dos profissionais de saúde - e é para essas pessoas que as máscaras devem estar indo agora (a menos que você more em um país onde as máscaras não estão em falta). Lembre-se que o SRA-CoV-2 pode ser transmitido pelo ar para os seus olhos, boca ou nariz, por isso as máscaras devem ser usadas com óculos de proteção. Não se esqueça de tirar a barba para que a sua máscara tenha a mesma eficácia. (Nos  foi passado que, em muitos países asiáticos, não usar uma máscara neste momento é inaceitável. As recomendações acima, para limitar o uso da máscara, são aplicáveis à maioria das partes do mundo, onde as máscaras estão em falta).  

Se você realmente precisar entrar em contato próximo com alguém que tenha COVID-19, use todo o equipamento de proteção disponível (óculos de proteção, máscara, luvas, etc) e saiba como usá-los corretamente - assista nesse link (https://m.youtube.com/watch?v=bG6zISnenPg) como colocá-los e, mais importante, como tirá-los. Mais uma vez, isso depende da disponibilidade de máscaras aonde você estiver, mas por favor, saiba como pode se proteger. 

5. Não confie nos números. Você não deve tomar decisões que possuam algum risco, com base no número de casos relatados. Como todos vocês ouviram, os testes são limitados e dado o grande número de pessoas com poucos ou nenhum sintoma que estão infectadas, vocês devem assumir que na maioria dos lugares há muito mais casos do que vocês sabem.

6. Não assumam que sabem o que estão fazendo Este vírus é novo. Quando você ler isto, pode haver informações atualizadas que não estão incluídas aqui. Muitos fotojornalistas aprenderam como se manterem seguros enquanto cobriam o Ébola, por exemplo. Enquanto algum desses hábitos (boas práticas de limpeza e higiene do equipamento) são úteis, outros podem levá-lo a uma falsa sensação de segurança. Felizmente, as infecções COVID-19 não são tão graves como as infecções do Ébola; contudo, isso significa que é mais difícil identificar e conter os casos de COVID-19. Por favor, fique atento para detectar os sintomas, mas ao contrário do Ébola, saber como está sua temperatura, diariamente, não exclui a possibilidade de você ter COVID-19. 

7. Não saia se não for necessário. Se você tiver sintomas (febre, tosse, dores musculares, dor de garganta, dor de cabeça) NÃO saia de casa, de forma alguma (a menos que você esteja tendo problemas respiratórios, nesse caso é recomendável ir ao hospital o mais breve possível). Ninguém entra e ninguém sai. Caso contrário, você está colocando outras pessoas em risco. Se você mora com outras pessoas, por favor, tenha delimitado quais são as áreas onde só você está autorizado a ir e ninguém mais, assim como objetos de uso pessoal que apenas você vai usar. Não saia de sua casa até que seus sintomas desapareçam. Se for testado para a SRA-CoV-2 e for negativo, pode sair de casa 24 horas após os sintomas terem desaparecido. Se não tiver acesso aos testes, aguarde 72 horas completas após os sintomas terem desaparecido. Se o teste for positivo (e a sua respiração estiver boa, não há necessidade de ser hospitalizado), é necessário ficar em quarentena em sua casa durante 72 horas após o fim dos sintomas ou 7 dias no total, o período mais longo possível. 

O que voce deve fazer:

1. Aceite trabalhos na COVID-19 - mas esteja seguro e seja responsável enquanto o faz. Prefira trabalhos próximos de você no período na pandemia. Há uma urgente necessidade de que as pessoas entendam a gravidade da situação e como suas ações podem impactar a pandemia, nossa sociedade e a saúde de todos. Além disso, precisamos documentar este momento único e desafiador da história, certamente enfrentaremos epidemias ou pandemias semelhantes em algum momento no futuro.  

2. Distancie-se. Leve sua teleobjetiva com você, pois você deve fazer seu registro com pelo menos, 2 metros de distância. O vírus SRA-CoV-2 se espalha de duas maneiras: gotículas no ar e objetos contaminados (seguidas de contato com os olhos, nariz ou boca). Distanciar-se por 2 metros significa que quaisquer gotículas que você ou a pessoa que está fotografando produzem não alcançarão as vias respiratórias da outra pessoa. Sim, você produz gotas - sempre que espirrar, tossir, cantar ou falar, você produz pequenas gotas em uma nuvem ao seu redor, e se a outra pessoa estiver longe o suficiente, ela não estará em risco de inalar partículas infectadas. As gotículas podem infectar uma pessoa a uma distância inferior a 2 metros, entrando em contato com o corpo, através da boca, nariz ou olhos, ou ficando em roupas ou outros objetos que são tocados mais tarde. É por isso que os profissionais de saúde usam um óculos de proteção, uma máscara que cobre bem o nariz e a boca e uma roupa que possa ser descartada.

3. Lave as suas mãos! Lavar as mãos, várias vezes ao dia enquanto estiver trabalhando precisa ser uma prioridade. O álcool gel (>70% de etanol) é ótimo para quando você não tem acesso fácil a uma pia, mas ainda mais eficaz é água e sabão. Esperamos que você já tenha recebido a dica de lavar todas as suas mãos antes e depois de tocar em qualquer coisa. Para lavar bem as suas mãos, imagine que acabou de tocar em algo nojento (porque provavelmente tocou), e para tirar todo o  SRA-CoV-2, precisa lavar sua mão durante mais de 20 segundos. Quando chegar em casa, lave imediatamente as suas mãos novamente, e considere levar a limpeza para um próximo nível: não use sapatos em casa e vá diretamente para o chuveiro. 

4. Limpe tudo. Assuma que todos os objetos, incluindo todo o seu equipamento, estão contaminados com o SRA-CoV-2. Eis quanto tempo o SRA-CoV-2 pode sobreviver em diferentes superfícies, seguido de uma lista com maneiras eficazes de matar o SRA-CoV-2. 

 

A) Tempo de sobrevivência por material (Doremalen, NEJM, 2020; Kampf, JHI, 2020) - todas estas são estimativas que não contabilizam um grande volume de vírus (tais como espirrar diretamente a curta distância)  

                      i.  Plástico - 72 horas
                      ii. Borracha de silicone - 110 horas
                      ii. Vidro - 96 horas
                      iv. Aço Inoxidável - 48 horas
                      v.  Cobre - 8 horas
                      vi. Papelão - 24 horas
                      vii.Roupas/Tecidos - 1 hora

B) Produtos Antissépticos - Você escolhe o que deve ou não ser usado em seu equipamento. Eu pessoalmente uso álcool gel no meu telefone toda vez que entro pela porta e lenços à base de clorexidina nos equipamentos médicos do hospital. Muitos laboratórios médicos usam um spray à base de etanol.

       i. Sabão e água - isto é muito eficaz para eliminar as camadas de sujeira, que podem manter o vírus na sua pele, bem como destruir diretamente o vírus SARS-CoV-2, se aplicado durante mais que 20 segundos.
         ii.  Etanol - deve conter uma concentração maior que 60% para higienizar, mas eu recomendaria 70% ou mais, de etanol para assegurar a eficácia - quanto maior for a concentração, menor será o tempo necessário para matar o vírus.
           iii.  Peróxido de hidrogênio - deve ser > 0,5% e deixar ligado por 1 minuto (a essa concentração)
           iv.  Gluconato de clorexidina - deve ser >0,02% e deixar ligado durante 10 minutos (a essa concentração)
           v.   Lixívia (ou hipoclorito de sódio) - em concentrações >0,21% e deixada ligada durante 30 segundos [isto pode ser feito misturando 1 parte de lixívia a 10 partes de água (ou 3 colheres de sopa de lixívia em 2 copos de água) e só se mantém ativa durante cerca de 24 horas, por isso não faça um grande lote e não misture lixívia com mais nada para além de água, porque a química].

        vi. Luz UV - Neste momento, não consegui encontrar nenhuma fonte que declarasse definitivamente a quantidade de exposição à luz UV necessária para matar a SRA-CoV-2. Considere a luz solar um bonus, mas não confie nela para higienizar o equipamento.

 

5. Saiba o que significa "alto risco". Ninguém tem imunidade a esta nova infecção, por isso estamos todos em risco de contrair uma infecção COVID-19, mas a maioria das pessoas (cerca de 80%) não terá sintomas quando estão doentes ou terão apenas sintomas semelhantes aos da gripe (febre, tosse, dores musculares, dores de garganta, etc.) sem desenvolver qualquer pneumonia ou dificuldade respiratória. "Alto risco" refere-se às pessoas com maior risco de contrair pneumonia, e se você ou a pessoa que está planejando entrevistar está em um grupo de risco, você e o entrevistado devem estar cientes de que o que você está fazendo é perigoso. Todas as pessoas com "alto risco" de desenvolver pneumonia devem estar em sua casa e ninguém mais (que não vive lá) deve entrar - você realmente precisa ter uma razão extremamente justificável e um plano de segurança rigoroso para entrar na casa de alguém que está no grupo de risco e colocá-lo em perigo para contar a sua história. Novamente - você estará colocando essas pessoas em perigo. Esperamos que as pessoas que você está fotografando e entrevistando saibam se elas têm ou não risco um risco maior de contrair pneumonia, mas muitas não terão, então você deve estar ciente dessas pessoas vulneráveis. 

 

As pessoas com maior risco de desenvolver pneumonia e que precisam de um ventilador para sobreviver incluem:

          i.    Idade superior a 63 anos. O risco começa realmente a aumentar aos 63 anos e continua a aumentar com a idade avançada.
          ii.   Hipertensão (não pare o seu medicamento anti-hipertensivo)
          iii.  Diabetes
          iv.  Doença cardíaca
          v.   Doença renal crónica
        vi.  Imunocomprometidos - O estado imunocomprometido, é identificado em pessoas que estão em tratamento de quimioterapia, possuem um órgão transplantado, fizeram transplante de medula óssea, HIV, etc. Não se conhece o suficiente sobre cada condição para comentar separadamente os riscos variáveis. 
         vii. Gravidez. Felizmente não há muitos casos documentados de COVID-19 na gravidez para ter uma atenção maior, mas infelizmente isso não está claro. As pessoas que estão grávidas têm uma resposta imunológica reduzida. Por isso eu erraria por precaução e incluiria a gravidez nesse grupo de "alto risco". No entanto, vale ressaltar que uma série de 9 mulheres grávidas com infecções COVID-19 na China relatou que nenhuma delas desenvolveu pneumonia. 

6. Saiba que você é uma ameaça.  Antes desta pandemia, os fotógrafos e seus editores precisavam considerar como se proteger em meio a situações perigosas. Isto ainda é preciso (há casos raros de jovens saudáveis que adoecem bastante, portanto não assuma que você é invencível), mas uma preocupação maior deve ser a proteção das pessoas sobre as quais você está fotografando e da população em geral. Enquanto muitas pessoas estão dentro de suas casas, você está fora, trabalhando, e é sua responsabilidade não alastrar o SRA-CoV-2, aonde quer que você vá.

Para ver o guia original em inglês:

https://www.everydayprojects.org/covid19-guide-for-visual-journalists

  • Instagram - White Circle
  • Facebook - White Circle

EVERYDAY BRASIL 2018