2 DE FEVEREIRO, DIA DE FESTA NO MAR

Atualizado: 7 de Mai de 2019

A celebração de Iemanjá, uma das mais importantes divindades do candomblé, nas fotos de Antonello Veneri


Por Antonello Veneri



A celebração de Iemanjá,  que acontece todos os anos, no dia 2 de fevereiro, no bairro do Rio Vermelho, em Salvador, é a maior festa afro-brasileira do país, chegando a ter  mais de 300.000 participantes, entre representantes de terreiros, devotos do candomblé, católicos, amantes das tradições e turistas. 



Os historiadores contam que a festa surgiu no século passado, na década de 20,  quando um grupo de 25 pescadores, da colônia de pescadores do Rio Vermelho, resolveu fazer oferendas para Iemanjá, a grande Mãe das Águas, pedindo em troca peixes em abundância.  



Segundo o historiador cachoeirano Manoel  Passos, essa é a única das festas populares de Salvador eminentemente afro-brasileira. “Não tem origem católica ou européia. Foi criada pelos ancestrais africanos que aqui viviam e por um grupo específico, o dos pescadores”, explica. 



Yéyé Omó Ejá, Yemojá, Janaina e Iyá Ori, são os outros nomes de Iemanjá, a "mãe cujos filhos são peixes", uma das mais importantes orixás do candomblé.


























Para saber mais sobre o trabalho de Antonello Veneri:

https://www.instagram.com/antonelloveneri/


  • Instagram - White Circle
  • Facebook - White Circle

EVERYDAY BRASIL 2018